Para a liberdade!

 
     Eu lembro perfeitamente do testemunho que vou contar, porque eu o visualizei e desejei em mim, ouvir e viver isso mais vezes, não ouvi da autora da história, mas ouvi de uma testemunha, há alguns anos, uma obreira da Jocum Sertão pregou para um senhor durante a romaria, ele morava em outro estado, o que é bem comum entre os romeiros, aquele homem aceitou a Jesus, fez a oração de confissão e foi embora, cerca de um ano depois, aquela mesma obreira estava pregando a outros e sentiu alguém tocando em seu ombro, quando virou olhou para um homem, que a recordou de quem ele era, usando a  seguinte frase "lembra de mim? ano passado você me falou de Jesus, e eu vim esse ano só pra dizer que tô na igreja, que tô firme com Jesus.".
    São por experiências de conversão genuína que temos orado, são por voluntários dispostos a investir tempo e/ou aproveitar o pouco tempo, para apresentar àqueles que se sacrificam no processo de busca por algo que os sacie, a fonte, onde depois de provar, eles nunca mais terão sede, Jesus.
      Jesus  quer mais do que suprir nossas necessidades, o que  Ele quer, é que em nós, também fluam rios de água viva, que sejamos cooperadores com Ele, que tenhamos foco, objetivo e certeza profunda de quem Ele É. 
     A palavra que Deus deu para esse impacto, é uma palavra motivadora, e que atraiu a reflexão sobre as promessas daquele que nos chama e nos envia, há uma promessa acerca do Espírito de Deus sobre nós, porque nos ungiu para pregar o evangelho, enviou-nos a restaurar os que se arrependem, a proclamar a liberdade aos que estão cativos, a abrir a prisão a quem está preso, preso no engano, e no entendimento superficial da graça e do sacrifício(Isaías 61:1). 
     Nós temos sido desafiados a sermos ousados e agirmos com autoridade no nome de Jesus, entendemos que tanto ousadia quanto autoridade está muito baseado no quanto cremos, no quanto o que pregamos é verdade em nós, Isaías 61:1, é uma palavra para nós antes de tudo, tempo de andar e tempo de convidar outros para dividirem a estrada. 
        Foi a palavra de Deus que em um ano restaurou a vida de um homem que se sacrificava em seus cativeiros,  foi a proclamação da liberdade que atraiu alguém para a fonte, o amor é a certeza de que ainda que demore, a gente sempre se encontra ao longo da jornada...


           
Previous
Next Post »
0 comentários